Conecte-se

ENSAIOS

ENSAIOS#BELEZA NEGRA

CÚMPLICE

Fábio Setti | Brasília

A fim de repensar tanto a imagem quanto a palavra, criamos um editorial que apresenta uma nova abordagem e reflexão sobre ilustrarmos de forma afetuosa nossa cumplicidade.

21 de mar. de 232 min de leitura
21 de mar. de 232 min de leitura

Quando questionados em que fomos cúmplices, muitos de nós automaticamente remeteremos a momentos de parceria criminosa.

Este fato está diretamente atrelado a um recorte racial, que por meio de imagens, em filmes, livros e outras publicações pintam a população preta com imagens marginalizadas. Cúmplices.

Este editorial é sobre esperar, ouvir, agir e não se frustrar com o que vem do outro. Deixar o ego de lado e compartilhar o melhor de cada um, pra que a causa se multiplique.

Cumplicidade é prestar atenção nos mínimos detalhes, aquelas palavras soltas no ar que muitas vezes não são comunicadas por algum problema, e mesmo assim, a gente sente, capta. O elo indestrutível que une corpos, idéias, conceitos, dores e amores.

Confiar a ponto de falarmos apenas com os olhos, sem deixar de dar importância às palavras. Sobre apoiar mesmo sem concordar, mas conseguir trocar de lado com o cúmplice, enxergando o ângulo que antes te parecia invisível.

Muito além de compactuar, ou planejar algo fora da lei, é sobre proteger a qualquer custo nós e quem amamos. Com inteligência, paciência e força se necessário, para que se o outro sinta ausência, possa se firmar no equilíbrio, buscando forças na energia um do outro, sem pesos.


Inspirados na cumplicidade entre os personagens do filme Queen & Slim, preparamos um editorial fotográfico, mostrando que a moda serve como ato político e expressão artística, muito para além da apresentação de peças e comércio.
Apresentando a releitura do conceito de ser cúmplice.

#BELEZA NEGRA
QUESTÃO RACIAL
RACIALIDADES
CUMPLICIDADE
SOCIEDADE